Colocando meu primeiro site no ar!

Depois de trabalhar duro em seu projeto, com várias horas dedicadas, muito HTML, CSS, JavaScript, seu site ficou incrível! Você acha que será capaz de levantar uma grana nele com AdSense (falaremos disso futuramente), vai ter vários usuários cadastrados… Mas, espere um pouco. Não tem algo de errado? Precisamos colocar ele na web para que as pessoas possam acessá-lo. Existe um termo muito comum utilizado pelos desenvolvedores para se referir a publicar/implementar um código, que é fazer um “deploy”. Se ouvir isso então em alguma roda de desenvolvedores, eles estão se referindo a colocar em produção (publicar no servidor) o recurso em questão. Pois bem, como colocar então meu site no ar? Vamos precisar:

  • Encontrar um nome de domínio;
  • Encontrar um serviço de hospedagem;
  • Fazer upload dos arquivos para o servidor utilizando FTP;
  • Divulgar meu site pra galera \o/;

Observação importante: Tudo isso vai parecer muito complexo para quem nunca lidou com esse tipo serviço, mas, fique tranquilo, que assim que concluir a publicação, vou iniciar o preparo de um vídeo explicando tudo isso e vou publicar para auxiliar vocês.

Encontrando um domínio

Um domínio é nada mais nada menos do que o endereço virtual do seu site. É uma maneira mais amigável de acessar o conteúdo do seu site na vasta rede de computadores que existe em nosso planeta. Alguns exemplos: google.com.br, facebook.com, wikipedia.org, etc. Só para efeito de curiosidade, sempre que digitamos um domínio para acessar um site, estamos na verdade utilizando um endereço mais amigável no lugar do endereço IP daquele servidor. Quer uma prova? Acesse o prompt de comando do Windows, digite ping www.google.com.br. Veja o resultado:

ping google
Exemplo – encontrando o IP do domínio google.com.br

De forma resumida, é bem mais fácil memorizar e digitar  www.google.com.br do que 172.217.29.67. Pode fazer o teste, se digitar o IP vai funcionar e você vai acessar o Google.

Bom, momento curiosidade concluído, é hora de encontramos um domínio para nosso site. Existem vários sites onde podemos encontrar domínio na internet. Não sou afiliado a nenhum deles e nem ganho nenhum real para indicar, mas vou cita-los simplesmente por ter tido boas experiências com os serviços prestados. São eles:

O Registro.BR é o departamento do NIC.br responsável pelas atividades de registro e manutenção dos nomes de domínios que usam o .br. Recomendo utilizar o registro.br sempre que precisar registrar domínios .com.br. Uma informação importante, até 31/12/2016 o valor do registro/renovação é de R$ 30,00 para o prazo de 1 ano. A partir de 2017, o valor vai subir para R$ 40,00. É uma oportunidade para economizar uma grana.

goDaddy e Whois possuem serviços muito parecidos. Lá vocês vão poder registrar um domínio .com, .net, .me, .info e mais uma infinidade de domínios.

Como escolher o nome do meu domínio?

Foque na facilidade de memorização do usuário. Domínios muito extensos ou que usam siglas não são muito fáceis de memorizar, ainda mais se estiver começando um novo empreendimento.

Para nossa sorte, atualmente existe o que podemos chamar de TLD (top-level domain), que são domínios do tipo .coffee, .technology, .site, .store, etc. Fica mais fácil ainda encontrar um domínio amigável utilizando os TLDs, pois .com, .com.br e .net já são usados em muitos sites e você vai ficar triste pois não vai encontrar fácil um joao.com.br ou maria.com.

gtld
Exemplos de top-level domain

O processo de compra de um domínio é bem simples. Você vai fornecer informações pessoais, e realizar o pagamento, cujo preço vai variar de acordo com o tipo de domínio escolhido. Pronto, você já tem em sua propriedade um domínio \o/.

Agora, precisamos associar o domínio que escolhemos com o servidor web. Mas, ainda não temos um servidor web, certo? Vamos então contratar.

Encontrando um serviço de hospedagem

Os já citados goDaddy e Whois.com oferecem soluções de hospedagem. Mas, se você quiser ter uma experiência com uma empresa brasileira que ofereça esses serviços, você pode contratar uma hospedagem na Locaweb e UOL Host, por exemplo. Caso ainda você não queria ter que gastar nenhum real com hospedagem, tem o serviço de hospedagem da Hostinger, onde você pode começar com recursos limitados porém que lhe dão total capacidade de publicar seu site na web.

Configurando Nameservers

Já temos o domínio e já temos o servidor. Como relacionar uma coisa com a outra? O navegador do usuário, ao digitar www.nomedoseusite.com.br, vai precisar saber em qual servidor está hospedado o conteúdo do seu site. Como fazemos isso então? Configurando o que chamamos de nameserver.

Para entendermos, podemos dizer que um nameserver é uma lista telefônica para a internet. Nameservers são mantidos pelas empresas que vendem os domínios. Eles mantêm uma lista de todos os nomes de domínio registrados e os endereços IP associados com os servidores onde estão hospedados seus arquivos.

Após comprar seu domínio, você será solicitado a configurar as informações do nameserver para garantir que tudo funcione adequadamente. No caso de você comprar o domínio e o serviço de hospedagem na mesma empresa, isso já virá configurado automaticamente para você. Dessa forma, pode ser uma opção interessante para quem está começando, pois é uma coisa a menos que você vai precisar lidar.

Fazendo upload dos arquivos para o servidor

Após tudo configurado (domínio + hospedagem + nameserver) é só acessar o painel administrativo, procurar por “Gerenciamento de Arquivos” e carregar (fazer upload) dos arquivos do site para o servidor. Geralmente a pasta padrão para isso é a “public-html”. Claro que isso vai funcionar apenas para sites mais simples, onde só trabalhamos com HTML, CSS e JavaScript. Para sites que possuem uma complexidade maior, que usem uma determinada linguagem e determinado banco de dados, a coisa muda um pouco de forma. Você vai precisar escolher um servidor que seja adequado às suas necessidades. Geralmente, a grande maioria dos sites simples, utiliza a linguagem PHP e a base de dados MySQL. Isso já vem por padrão na maioria dos serviços de hospedagem. Começar com PHP é bem mais tranquilo, pois é uma das hospedagem mais baratas e você consegue entregar ao seu usuário desde um site mais simples até um site mais complexo. Só para efeito de comparação, o Facebook nasceu em PHP. Ainda utiliza alguns recursos dessa linguagem, mas já está bem mais evoluído.

Quero configurar meu próprio servidor. É possível? Claro que sim. Porém, para fazer isso, você vai precisar estudar bastante a parte de servidores e principalmente segurança. Creio eu que não vale o investimento de tempo caso seu foco seja apenas colocar seu site para funcionar. As empresas que oferecem serviços de hospedagem já garantem que tudo funcione corretamente para manter nossos sites 24hs no ar e também seguros. Deixe o trabalho pesado para eles e foque no desenvolvimento da sua aplicação.

Divulgar meu site para a galera \o/

De que adianta ter um site mega legal na web e ninguém conhecer ele? Isso acontece e muito com quem tem um primeiro site na web. A pessoa reclama que não tem acessos no site e que não valeu o investimento feito no site. Como então contornar isso e tornar meu site conhecido? Existem várias formas.

SEO – Sites de Busca

A forma mais comum e uma das mais eficientes de garantir acessos em um site é garantir um bom posicionamento em sites de busca, como o Google por exemplo. Para tal, vamos precisar ter como base conhecimentos de SEO (Search Engine Optimization), que em tradução livre seria Otimização para Mecanismos de Busca. Não seria interessante aparecer nas primeiras posições do Google quando alguém fizer uma busca relacionada ao tema do seu site? Pois então, essa é uma forma de garantir acessos de forma gratuita ao seu site. Em breve vamos ter um curso com o básico de SEO.

Redes Sociais

Você tem 1000 amigos no Facebook, 700 seguidos no Twitter, 500 no Instagram, é super engajado no Google+ e já tem 200 no Snapchat? Olha quanta gente que pode ver seu site. É só divulgar a URL do seu novo site, uma breve descrição do que se trata, que o pessoal certamente vai dar uma olhada no conteúdo. Se for relevante, vão voltar com frequência e assim você vai conseguir evoluir seu site.

E-mail

Até o presente momento, você deve ter trocado e-mail já com bastante gente né? Que tal aproveitar estes contatos e informa-los também do seu novo site? Produza um e-mail legal, com uma chamada para o lançamento do site, uma descrição do que o usuário vai encontrar lá, uma imagem que chame a atenção e mande isso por e-mail para seus contatos. Certamente você vai impactar alguém.

 

Para esta divulgação inicial, independente da plataforma utilizada, evite o que chamamos de Spam. Evite ser chato com sua divulgação, mandando várias vezes ao dia o mesmo conteúdo. Sempre que for comunicar alguma novidade, escreva um novo texto, uma nova chamada. Evite mandar o mesmo conteúdo mais de uma vez, para o mesmo público, na mesma plataforma. A ferramenta que pode te ajudar, também pode ser algo que vai acabar com sua reputação. A ideia é sempre fazer tudo com moderação.


Bom pessoal, acho que ficou bem completa essa parte que fala de como colocar o site no ar. Claro que foi mais teórico do que prático, mas, dá para ter uma ideia de como tudo funciona. Prometo publicar o prático em breve.

Dúvidas, sugestões, reclamações, é só me escrever. Aqui nos comentários, me achar nas redes sociais ou mandar um e-mail para contato@rodrigofavaro.com.